fbpx

No feriado do Carnaval de 2016 decidimos conhecer uma das Sete Maravilhas Naturais do Mundo, as Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Dos quatro dias na cidade, um deles foi destinado a conhecer a Ciudad Del Este, no Paraguai, dois para conhecer a cidade de Foz do Iguaçu e um deles nos dedicamos a conhecer a cidade Puerto Iguazú, na Argentina, para conhecer o lado oposto das Cataratas e o centro da cidade.

Vamos contar todos os detalhes de como foi a nossa experiência do lado Argentino, mas já podemos garantir: se você quiser conhecer as Cataratas, coloque Puerto Iguazú no seu roteiro, pois o passeio é incrível e todos os turistas precisam conhecer os dois parques (o lado brasileiro e o lado argentino)!


Cataratas do Iguaçu no lado Argentino

Dizem que o lado das Cataratas argentinas é onde está concentrada a maior queda d’água e onde se tem a vista mais bonita (por talvez ser a vista para o lado brasileiro?). Enfim, entre todas as informações que lemos antes de fazer os passeios, o que importa é que um passeio não dispensa o outro, ou seja, você precisa conhecer tanto o lado brasileiro quanto o lado argentino.

Os passeios, a infraestrutura e a vista das cataratas são diferentes. Há algumas pessoas que gostem mais do parque argentino, mas no nosso caso, achamos que o lado brasileiro é melhor, principalmente em relação a infraestrutura do parque, mas o lado argentino também tem suas belezas!

Como chegar nas Cataratas do Iguaçu no lado Argentino

O Parque Nacional Iguazu está localizado a 26 Km do centro da cidade de Foz do Iguaçu, no Brasil, mais ou menos 35 minutos de carro, trajeto que pode ser feito de carro alugado, excursões de turismo com transfer de ida e volta, ou de taxi, que foi o que escolhemos.

A melhor opção para visitar a região é alugar um carro no Brasil, e conseguir fazer todos os passeios sozinhos, mas reserve com antecedência, principalmente se sua viagem for em feriados ou em férias, pois a demanda de alugueis fica alta e, no nosso caso, por ser um feriado de Carnaval, não conseguimos alugar um carro!

Dica Sonhando e Viajando: para dirigir nas cidades argentinas ou no Paraguai, é necessário fazer um seguro diferenciado no aluguel do carro, chamado “Carta Verde“, que dará cobertura nos países vizinhos, caso aconteça algum imprevisto. Não esqueça de confirmar esse detalhe!

Como não conseguimos um carro, nossa solução foi fazer os percursos de Uber ou Táxi, mas no primeiro dia de viagem, pegamos um taxista super simpático, que nos ofereceu “corridas particulares”, com um preço fechado para todos os passeios que queríamos fazer.


Como se locomover dentro do Parque Cataratas do Iguaçu no lado Argentino

Ao chegar no Parque Nacional Iguazu, os visitantes devem comprar o ingresso, que podem ser pagos somente em pesos argentinos. No local, existe um caixa eletrônico para troca de dinheiro argentino, utilizando o cartão de crédito, mas caso a máquina não esteja funcionando ou seu cartão não esteja habilitado para compras internacionais, não será possível retirar o dinheiro.

Dica Sonhando e Viajando: a melhor opção é levar os pesos argentinos do Brasil, portanto, entre no site oficial do parque um pouco antes da sua viagem e confira o preço atualizado..

Enquanto o Parque Nacional do Iguaçu, do lado brasileiro, tem a locomoção dos visitantes feita por ônibus que passam constantemente em todos os pontos, os trajetos do lado argentino são realizados por dois trens.

O primeiro trem passa a cada meia hora e leva os visitantes da bilheteria até a primeira parada, onde existe uma lanchonete e o início das trilhas. No nosso caso, fomos visitar o parque em um dia de feriado em que estava lotado, e lógico, a fila para o primeiro trem estava enorme. Então, fomos nos informar e descobrimos que esse trajeto poderia ser feito a pé, por uma trilha bem tranquila, que não levou mais de 15 minutos, valendo mais a pena do que esperar o trem.

Ao chegarmos na primeira parada, escolhemos fazer uma trilha, com duração de 40 minutos e dificuldade média, com vários pontos de descanso e essa vista linda das cataratas:

Ao terminarmos a trilha, estávamos de volta no primeiro ponto de encontro, onde fizemos uma pausa para almoçar em uma lanchonete. Depois disso, fomos pegar o segundo trem, que leva os visitantes até a Garganta del Diablo. Dessa vez, tivemos que esperar (e esperar muito), pois o trem sai a cada 20 minutos e acumula praticamente todos os visitantes, pois diferente do primeiro trecho, esse não era viável fazer a pé, já que a caminhada demoraria mais de 40 minutos em uma trilha sem sombras e locais para descanso.

Segundo Trem dentro do Parque Argentino

Então, depois de muito tempo esperando, entramos no trem, que após aproximadamente 15 minutos, chegamos na terceira parada, onde se inicia a trilha para a Garganta Del Diablo.

Melhor trilha no Parque Cataratas do Iguaçu lado argentino

A trilha é realizada a maior parte por cima do rio, em pontes de ferro, com duração de mais ou menos 20 minutos, até chegar na principal parte do passeio: tomar o banho de espuma das cataratas argentinas! Diferente do lado brasileiro, onde a Garganta Do Diabo é debaixo para cima, do lado argentino é de cima para baixo!

Trilha da Garganta del Diablo

Depois de muita espera (de novo) para pegar o trem da volta, terminamos o dia no parque. Claro que não conseguimos fazer todos os passeios e trilhas, fizemos apenas os principais, devido ao tempo perdido nas esperas dos trens. Mas caso vá em dias normais, (não feriados e férias) espero que seja mais tranquilo.

De qualquer forma, reserve um dia inteiro para conhecer o Parque Argentino. O parque é maior, possui algumas trilhas mais extensas e os trens não ajudam a deixar seu roteiro mais rápido. Então, caso tenha alguns dias sobrando em seu roteiro, tente colocar 2 dias para o lado argentino, assim você consegue conhecer tudo com mais calma.

Seguros Promo

Passeio Imperdível nas Cataratas do Iguaçu:

Não importa se você está pensando em visitar apenas o lado brasileiro ou somente o lado argentino, um passeio que você precisa incluir na sua lista é o Macuco Safari e a parte boa é que pode ser realizado em qualquer um dos parques!

Dica Sonhando e Viajando: caso você vá nos dois parques, dê preferência por fazer esse passeio no lado brasileiro, pois o lado brasileiro é menor e mais rápido para conhecer tudo, assim sobra tempo para você fazer o Macuco!

O Macuco Safari é o passeio de bote que leva os turistas bem próximo das Cataratas e todo mundo toma aquele famoso banho! O preço não é muito barato por pessoa, mas vale cada minuto, então, aproveite para saber mais sobre esse passeio lendo nosso Post sobre Foz do Iguaçu!

Post Foz do Iguaçu, lado brasileiro!

Seguros Promo

O que fazer em Puerto Iguazu

Além do Parque das Cataratas, a cidade argentina possui muitas atrações turísticas, então vale a pena conhecer outros lugares. Depois de visitarmos o parque, fomos para o Marco das Três Fronteiras:

Esse ponto turístico, assim como o próprio nome já diz, reúne o encontro dos três países: Argentina, Brasil e Paraguai, através do encontro do rio Paraná e do rio Iguaçu. Nas bordas dos rios, cada país construiu um mirante com as cores das respectivas bandeiras, onde é possível ver os três de uma vez.

No nosso caso, escolhemos parar no Marco Argentino, pois era o que estava mais próximo dos nossos passeios é de graça! Atualmente (em 2020), o Marco do Brasil passou por uma reforma e está com maiores atrações para os visitantes.

Depois disso, fomos até a feirinha da cidade, uma rua com alguns barzinhos e restaurantes em frente às lojas que vendem produtos artesanais argentinos, como alfajoires, doce de leites, e alguns salgados, como patês, palmitos, azeitonas e linguiças. É um lugar não muito bonito, mas bom para fazer algumas comprinhas ou comer uns aperitivos.

Em seguida, fomos até o Duty Free, que fica em frente a Duana Argentina, muito fácil para os brasileiros, pois caso vá apenas para as compras, nem precisará passar pela fronteira. Reserve um tempo para conseguir conhecer todas as áreas, pois existem diversos produtos, desde bebidas e comidas até roupas, bolsas, perfumes e óculos. Todos os produtos são cobrados em dólares e pagos no final da loja.

Ao sair do Duty Free, passamos novamente na imigração argentina, e fomos jantar no restaurante “El Quincho del tio querido”, um delicioso restaurante típico argentino, onde comemos um maravilhoso bife de chorizo.

Essa é uma ótima opção de refeição, adoramos! No final do jantar, faltava apenas um passeio a ser feito, conhecer o Cassino Iguazu, localizado do outro lado da rua do restaurante. Nós somos suspeitos, pois adoramos um cassino, e lógico, adoramos esse também, afinal, existem máquinas que aceitam dólares, pesos argentinos e até real!

Restaurante El Quincho del tio querido

Adoramos a cidade, o parque e os passeios. O ideal é reservar um dia inteiro para conhecer o Parque Nacional Iguazu e outro dia para conhecer os demais pontos turísticos da cidade, para não ficar cansativo, mas caso só tenha um dia, assim como nós, conseguirá fazer tudo junto.

Já pensou em adicionar o Paraguai nesse roteiro de viagem? Sim, é possível ir no país vizinho e fazer algumas comprinhas! Aproveite para ler nosso Post com dicas sobre a Ciudad del Este.

Onde se hospedar em Puerto Iguazu

Assim como em Foz do Iguaçu, o lado argentino também possui hoteis incríveis para hospedar os turistas da região, então, vale a pena pesquisar!

Nós decidimos ficar hospedados do lado brasileiro, mas nada impede de ficar na Argentina, até porque os hoteis parecem ser ainda mais lindos e a distância para fazer os passeios acaba ficando quase igual, no final das contas!


Tem vontade de conhecer as Cataratas do Iguaçu? Ficou com alguma dúvida sobre o lado argentino? Deixe aqui nos comentário!

Outra cidade turística e cheia de passeios incríveis na Argentina: El Calafate! Clique para ler mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *